sábado, 28 de janeiro de 2012

Regras ortográficas

O português é o quinto idioma mais falado mundo – mais de 260 milhões de pessoas utilizam como língua principal para se comunicar. Entre os países que o tem como idioma oficial, citamos o Brasil, Portugal, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Timor Leste e Guiné Equatorial (Leia mais em Lusofonia).
Em 1990 foi criado o Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, que tem por objetivo padronizar a escrita de algumas palavras em todos os países que o utilizam oficialmente. O Brasil aderiu ao acordo em 2009.

No Brasil, o idioma é regulado pela Academia Brasileira de Letras.

Ortografia é a arte de escrever corretamente. Utilizar a linguagem escrita corretamente não é fácil, especialmente na língua portuguesa, devido ao processo de formação da mesma, que teve a influência de línguas indígenas, latinas, africanas, entre outras. Esse fato faz com que algumas palavras possuam uma grafia incomum, mas dominar esta grafia não se torna tão difícil quando nos habituamos a ler e a escrever tais palavras.

Sendo assim, além das regras e esclarecimentos abaixo, é necessário que você leia bastante e exercite sua habilidade com a escrita.

E / I
EI
Prefixo ante – (antes, anterior)
Ex. antecipar, antebraço.
Prefixo anti – (contra)
Ex. antipatia, antitetânico.
Alguns verbos terminados em –oar, -uar
Ex. doem (doar)
flutuem (flutuar)
Alguns verbos terminados em –uir.
Ex. possui (possuir) retribui (retribuir)



G / J
GJ
Palavras terminadas em –agem, -igem, -ugem, -ágio, -égio, -ígio, -ógio e –úgio.
Ex. garagem, vertigem, viagem, ferrugem, prodígio, refúgio
Exceções: pajem, lambujem.
Algumas palavras de origem africana ou indígena.
Ex. jiló, Ubajara, acarajé.
Derivadas de palavras escritas com G.
Ex. rabugento (rabugem), selvageria (selvagem)
Derivadas de palavras escritas com j ou verbos terminados em –jar ou –jear.
Ex. viajar, nojento (nojo), cerejeira (cereja)



S / Z
SZ
Derivadas de primitivas com S.
Ex. visitante (visita)
Derivadas de primitivas com Z.
Ex. enraizar (raiz), vazar (vazio)
Após um ditongo
Ex. maisena, pausa
Sufixo –oso formador de adjetivo.
Ex. amoroso, atencioso
Sufixo -ez(a) formador de substantivos abstratos.
Ex. timidez, viuvez
Nas formas dos verbos pôr, querer e seus derivados.
Ex. repor, quiser, quisesse
Sufixo formador de verbo –izar.
Ex. realizar, modernizar

X / CH
XCH
Depois de ditongo
Ex. peixe, ameixa
Palavras derivadas de outras escritas com pl, fl e cl.
Ex. chumbo (plúmbeo)
Chave (clave)
Depois das sílabas me- e en-, em palavras como:
Ex. mexer, mexerico, enxoval, enxaqueca.
Exceções: mecha, encher, encharcar, enchumaçar
Verbos encher, encharcar, enchumaçar e seus derivados.
Ex. preencher, encharcado.
Em palavras de origem indígena ou africana.
Ex. orixá, abacaxi.
Palavras derivadas de primitivas que tenham o ch.
Ex. enchoçar (choça)

SS / Ç
SSÇ
Terminação dos superlativos sintéticos e do imperfeito de todos os verbos.
Ex. lindíssimo, colhêssemos.
Palavras derivadas de primitivas escritas com Ç
Ex. embaçado
Palavras ou radicais iniciados por s que entram na formação de palavras derivadas ou compostas.
Ex. homossexual (homo + sexual)
Verbos terminados em –ecer e –escer.
Ex. anoiteça (anoitecer)
Palavras de origem árabe, indígna e africana.
Ex. paçoca, muçulmano, miçanga


Fonte: Info Escola

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário